top of page
  • Foto do escritorLidiane Prado

6 Perigos de Super agasalhar o Recém-Nascido: Orientações para os Pais




perigos do super agasalho




A chegada de um bebê é um momento de alegria e ternura, mas também é acompanhada pela preocupação constante dos pais em proteger seu pequeno tesouro. Um dos medos mais comuns é que o recém-nascido possa sentir frio, levando os pais a exagerarem no agasalho, sem perceber os perigos que isso pode acarretar. Neste artigo vamos falar dos 6 Perigos de Super agasalhar o Recém-Nascido.


O instinto de cuidar leva muitas vezes a vestir o bebê com excesso de roupas e a envolvê-lo em cobertores, com a intenção de mantê-lo quentinho e confortável. No entanto, o que muitos não sabem é que agasalhar demais um recém-nascido pode ser perigoso, não só causando desconforto, mas também acarretando sérios problemas de saúde.


O primeiro perigo evidente ao superagasalhar um recém-nascido é o desconforto. Assim como qualquer pessoa se sentiria mal em um ambiente excessivamente quente, um bebê também pode ficar desconfortável, resultando em choro e inquietação. Esse desconforto pode levar ao aumento da temperatura corporal, gerando febre e sudorese excessiva. A sudorese, quando o bebê sua demais, pode deixar as roupas molhadas, aumentando o risco de resfriados, mesmo em climas frios.


Além disso, a hipertermia, a incapacidade do organismo de regular a produção de calor, é outra preocupação grave. Isso pode causar um superaquecimento no bebê, já que os recém-nascidos têm dificuldade em regular a temperatura corporal.


Outro perigo do excesso de agasalho é o aparecimento de brotoejas, causadas pelo bloqueio dos poros devido ao suor excessivo. Da mesma forma, a desidratação é um risco real. Os bebês recém-nascidos perdem água facilmente e, quando agasalhados em excesso, mesmo em climas frios, podem desidratar rapidamente.


Como reconhecer os sinais de que o bebê está super agasalhado?


O rosto vermelho, transpiração excessiva, inquietação durante o sono, aumento da temperatura corporal e até mesmo a presença de febre são indicativos. Um relato pessoal ressalta a seriedade desse erro, onde um bebê super agasalhado estava prestes a ficar desidratado devido ao excesso de roupas e calor.


A ação correta quando percebemos esse excesso é retirar camadas de roupa, manter o ambiente em uma temperatura adequada e evitar o uso excessivo de cobertores no berço. É crucial garantir um equilíbrio entre conforto e saúde do bebê.


Cuidar de um recém-nascido é um equilíbrio delicado. Embora seja natural querer proteger o bebê do frio, é vital estar ciente dos riscos associados ao excesso de agasalho. O objetivo principal é garantir que o bebê esteja confortável, seguro e saudável, sem comprometer sua saúde devido a um agasalhamento excessivo.


Em resumo, o cuidado excessivo ao agasalhar um bebê recém-nascido pode trazer mais danos do que benefícios. O equilíbrio é fundamental: é preciso atender às necessidades de conforto do bebê sem comprometer sua saúde.


Portanto, ao cuidar de um recém-nascido, lembre-se sempre de encontrar o equilíbrio certo. Esteja consciente dos sinais que seu bebê está enviando e responda de forma a proporcionar aconchego, mas também garantindo a saúde e o conforto necessários para um desenvolvimento saudável.


O carinho e a atenção são a base para um ambiente seguro e acolhedor para os pequenos. Ao buscar o conforto do bebê, faça-o com consciência e equilíbrio, garantindo assim seu bem-estar e saúde desde os primeiros dias de vida.



Consultoria de Amamentação Hera


Gostou? Esperamos que esse artigo te tranquilize esclarecendo as principais dúvidas sobre os 6 Perigos de Superagasalhar o Recém-Nascido, mas se ficou alguma coisa pra trás entre em contato com a gente no WhatsApp que estamos prontos para te atender! Siga também nossas redes sociais e, sempre que precisar, uma consultora de amamentação estará disponível a um clique de distância.


Conheça mais sobre a Consultoria de Amamentação


Hera Consultoria de Amamentação Descomplicadaa

bottom of page